quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Record Rio: Aliado de Edir Macedo perde cargo


A Record Rio, principal filial da rede, está atravessando uma semana bastante conturbada. As movimentações na alta cúpula, as quais tendem a afetar a organização da emissora, surpreenderam os funcionários e o meio televisivo de modo geral.

Queda de diretor:
 
A primeira grande movimentação no canal se deu com o anúncio da saída de Carlos Geraldo do comando do canal nesta última segunda-feira (26). Geraldo, assim como a maior parte dos diretores da Record e de suas empresas mais fortes, é bispo e aliado a Edir Macedo. Ele estava à frente da filial carioca desde janeiro de 2010.  

Carlos Geraldo recebe Medalha Tiradentes em 2011Foto: Divulgação/Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro
Carlos Geraldo foi deslocado para a direção do PRB, partido político que abriga parte dos integrantes da Igreja Universal, como o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

Nesta última terça-feira (27), no fim do dia, a filha do diretor também foi demitida. Ela era uma das editoras da Record News, que vem sendo reestruturada desde o fim do mês passado e que já perdeu mais da metade de seu pessoal.
 
Motivo:
 
A destituição de Carlos Geraldo do comando da Record Rio foi arquitetada pelo presidente nacional Alexandre Raposo e pelo também bispo Honorilton Gonçalves, número 1 da TV e ligado à casa desde que ela foi adquirida por Edir Macedo, no começo dos anos 90.
 
Rumores indicam que dois motivos contribuíram para a saída de Geraldo da Record. O primeiro deles é que ele teria se negado a demitir cerca de 300 funcionários, alegando o fato de se estar às vésperas do Natal.
 
Outro motivo que se comenta nos bastidores é que o diretor teria feito chegar a Edir Macedo que a queda da audiência da Record tem ocorrido em decorrência das constantes mudanças na grade. O fato teria desagradado a Raposo e principalmente a Honorilton, que é o grande responsável por tais alterações.
 
Auditorias:
 
As rusgas entre Carlos Geraldo e a cúpula da Record de São Paulo não são recentes. No decorrer dos últimos meses, a sede ordenou que fossem feitas oito auditorias na filial carioca e nada que pudesse prejudicar a gestão ou a honra de Geraldo foi encontrado.
 
Nova direção:
 
Carlos Geraldo foi substituído por Cláudio Rodrigues Silva, diretor executivo da Record Minas.
 
Situação:
 
Cláudio Rodrigues Silva terá a missão de elevar os índices de audiência da Record e ao mesmo tempo incrementar o faturamento. Dos três jornais locais diários, apenas o "Balanço Geral", de Wagner Montes, conta com um grande grupo de anunciantes.  

Wagner Montes comanda o bem sucedido "Balanço Geral" na Record RioDivulgação/Record
Outros informativos têm tendência de déficit. O "RJ no Ar", de Gustavo Marques, possui números satisfatórios mas com apenas um - e breve - intervalo comercial. Já o "Cidade Alerta", de Luiz Bacci, também vem crescendo no Ibope mas o número de clientes é bastante reduzido e sua viabilidade comercial se sustenta sobre o único patrocinador - uma rede de supermercados. 
 
Com informações do jornalista Lauro Jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Você Gostou do Programa"Encontro com Fátima Bernardes"?

Sinal Aberto!

Televisão Ao Vivo

Promoção Adidas

NOTICIAS DE ESPORTES

NOTÍCIAS DO CINEMA