quinta-feira, 21 de março de 2013

Sindicatos mandam carta-aberta ao presidente da Record Rio após demissões


http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130321124327.jpg



Na última terça-feira (19), o Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio se reuniram, contando com a participação de vários funcionários demitidos da Record Rio.
 
A reunião aconteceu por um motivo: a emissora estaria planejando mais demissões em massa. De acordo com o sindicato, na mesta terça-feira, cerca de 40 funcionários foram demitidos da Record Rio.



 
Confira a íntegra da nota divulgada logo após a reunião endereçada a Cláudio Rodrigues, presidente da Record Rio:
 
"Para a Rede Record, pelo menos no Rio de Janeiro, seus problemas financeiros são culpa dos empregados que diariamente levam a programação ao ar. É esse o recado que a direção da empresa deixa ao anunciar demissões de profissionais de diferentes áreas e classificá-las como ’reestruturação’. Em apenas um dia – a terça-feira 19 de março – 40 profissionais foram demitidos.

Alguns dos problemas recentes: tentativa de corte de férias de jornalistas e radialistas, fim do pagamento dobrado do feriado trabalhado, mudança do plano de saúde – para pior –, atraso no salário de trabalhadores contratados como pessoas jurídicas, dispensas, dispensas e mais dispensas. A cartilha de Edir Macedo reza pelo corte de funcionários sem nenhuma preocupação com a responsabilidade social de uma empresa e com os transtornos familiares dessas demissões.

O milionário Templo de Salomão é erguido em São Paulo, o dono da empresa tem seu próprio avião a jato e ostenta uma fortuna de R$ 1,9 bilhão, segundo a revista norte-americana Forbes. Ao mesmo tempo, a Rede Record aumenta seu faturamento em 15% na comparação entre 2011 e 2012 e o setor de telecomunicações é beneficiado por desonerações de impostos. Mas, de olho unicamente nos lucros, a emissora já dispensou 85 radialistas e jornalistas desde o ano passado. Profissionais que se dedicaram durante anos à construção da emissora.

Fica aqui um novo aviso ao presidente da Record Rio, Cláudio Rodrigues. Espera-se de uma empresa que detém uma concessão pública seriedade no trato com seus trabalhadores e também no diálogo com a sociedade. As últimas movimentações da emissora de Edir Macedo caminham, no entanto, para o lado contrário, com absoluta falta de respeito aos seus funcionários.

Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Você Gostou do Programa"Encontro com Fátima Bernardes"?

Sinal Aberto!

Televisão Ao Vivo

Promoção Adidas

NOTICIAS DE ESPORTES

NOTÍCIAS DO CINEMA